Música, Streaming

| Passado a Quente | Produção do Spotify conta acontecimentos recentes do Brasil

Podcast Original Passado a Quente revive os acontecimentos recentes na política brasileira. Produção do Spotify traz depoimentos de quem vivenciou ou foi testemunha ocular desses momentos, como Michel Temer, Marina Silva, Sergio Moro, Anielle Franco, entre outros.

Quanto de história cabem em dez anos? A depender dos acontecimentos dos últimos anos no Brasil, podemos afirmar que seriam necessárias páginas e páginas para registrar tudo o que ocorreu por aqui. Mas o quanto você realmente se lembra desses principais eventos? O podcast Original Spotify Passado a Quente te convida a reviver esses acontecimentos recentes, relembrando fatos importantes com comentários de quem vivenciou ou foi testemunha ocular da história recente no país.

A série em áudio percorre de 2013 a 2022, com um episódio para cada ano, ouvindo protagonistas dos acontecimentos e quem melhor consegue explicá-los, incluindo algumas das principais figuras políticas dos últimos anos, como Michel Temer, Marina Silva, Anielle Franco, Eduardo Paes e Gleisi Hoffmann. Esta minissérie documental estará disponível no feed do podcast Café da Manhã com episódios duplos inéditos aos sábados até às vésperas do primeiro turno das Eleições de 2022.

Confira os principais acontecimentos de 2019 a 2022, período retratado nos últimos episódios. Escute aqui.

2019: Primeiro ano do governo bolsonaro

Sob novo comando, o Brasil iniciou o ano de 2019 enfrentando um desastre ambiental de grandes proporções e viu uma cidade inteira ser destruída em minutos. Vazamentos de conservas de integrantes da Lava Jato, entre eles o juiz Sérgio Moro, geram uma série de implicações políticas; bem como a saída do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da prisão. Bolsonaro, em seu primeiro ano de governo, aperfeiçoou a arte do recuo, desencontros, declarações inacreditavelmente ofensivas e uma difícil relação com o Congresso.

2020: No meio do caminho tinha uma pandemia

O ano de 2020 exigiu de todos os líderes mundiais decisões acertadas e firmes. Foi um ano para que cada país torcesse para ter seu melhor presidente possível. O Brasil tinha Jair Bolsonaro e teve que lidar com a maior mortandade da história brasileira e uma crise sanitária sem precedentes. No mundo, a morte de George Floyd, um americano negro, morto asfixiado por um policial branco, causou revolta e levou manifestantes às ruas nos EUA, dando inicío ao movimento “Black Lives Matter”, se espalhando pelo mundo todo.

2021: Quem disse que 2020 acabou?

Pouca coisa mudou em relação a 2020. O Brasil continuou vivendo a pandemia do coronavírus e sentindo na pele a gestão controversa de Jair Bolsonaro. Com inflação em alta e juros subindo, o presidente se manteve próximo ao Centrão para sobreviver a um possível impeachment. O ex-presidente Lula, livre desde o fim de 2019, teve seus processos anulados, voltando à disputa presidencial e à liderança das pesquisas. Sérgio Moro se posicionou como candidato para tentar atrair bolsonaristas arrependidos. Nesse contexto, o país segue imerso nas notícias da pandemia, embora tenha iniciado uma volta à normalidade nos últimos meses do ano.

2022: O presente futuro: o caminho até a eleição

O ano começa e o mundo já enfrenta o conflito entre Rússia e Ucrânia, que afeta a economia global. No Brasil, o retorno do carnaval, ainda que em abril, dá a impressão de que o período pandêmico ficou no passado, enquanto o governo federal anuncia o fim do estado de emergência sanitária. Os brasileiros enfrentam mais uma vez o cenário de polarização política que precede as novas eleições gerais de 2022.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s