Sem categoria

| Você não é um soldado | Crítica

Você não é um soldado mostra a realidade de uma cobertura de conflitos, mostrando de perto a rotina de um fotógrafo de guerra. Confira a crítica completa do filme que estreou no HBO Max

Você Não é um Soldado é um documentário que acompanha a carreira do fotógrafo de guerra André Liohn em combates de guerra recentes. E vemos a realidade de perto, sem romantização, como é a rotina de um jornalista em meio a um conflito.

O longa dirigido por Maria Caroline Telles (A Verdade da Mentira) se preocupa em mostrar a realidade de perto, com linearidade e principalmente, como cobrir uma guerra.

Cobrir um conflito de guerra, lida um elemento, a vida do jornalista. A história aqui entende isso, e temos a sensação que pode ser a última filmagem naquele momento. De que alguma forma ela será interrompida. Passa tensão para o espectador em boa parte das cenas. 

Mesmo com a linearidade, a diretora opta por cortes longos para dar tempo de localização e facilitar o entendimento. Há claro os momentos para mostrar a vida de André, principalmente a opinião dos seus filhos. E como eles são contra a sua forma de fazer jornalismo. Novamente enchendo a tela com realidade.

O longa transita entre as duas vidas, mas principalmente falar sobre o trabalho jornalístico que cobrir uma guerra exige. E como este trabalho demanda do ser humano. O roteiro também mostra as perdas que ocorrem, dos grandes jornalistas que morrem fazendo seu trabalho. André também comenta como é perder um colega.

Ele também fala sobre o medo de morrer fazendo seu trabalho, e como essa escolha jornalística não deve ser tratada como um ‘sonho’. A história busca entender como é o processo, mantendo sempre o tom pessoal e intenso. 

Essa filmagem de perto, usando trocas de planos, e a narração do que ocorre naquele momento por André, é imersiva. Ficamos presos ao que ocorre, principalmente por entendermos o que ele está enfrentando naquele momento. O didatismo se faz necessário e auxilia na narrativa.

Você Não é um Soldado traz um olhar jornalístico para a cobertura de guerra, mas não esquece o fator humano que envolve tudo. Mesmo com um ‘protagonista’ brasileiro, mostra os outros jornalistas que estão no mesmo processo. Como eles se ajudam e se conhecem.

O tema é complicado, tenso e angustiante. Mas temos aqui uma história montada de uma forma diferente, seja pela linha do tempo, ou pelas intervenções humanas de André. Mostra sim o trabalho, mas não deixa de abordar o perigo deste trabalho e por que pessoas como o jornalista abordado, escolhem essa editoria. 


E não romantizar e deixar o perigo no ar, Você Não é um Soldado acaba sendo uma aula de fotojornalismo de perto.

Nota: 4/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Me acompanhe nas redes sociais Facebook / Instagram / Twitter

O filme tem a copordução Aleksei Abib, a produção da Elo Company, Rede Snack com coprodução da Mistika.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s