Ir para conteúdo

| Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis | Crítica

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis entrega um bom filme de origem com boas cenas de ação e misticismo. Confira a crítica completa. 

Em Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, Shang-Chi é um jovem chinês criado por seu pai em reclusão, sendo treinado em artes marciais. Quando ele tem a chance de entrar em contato com o resto do mundo, logo percebe que seu pai não é o humanitário que dizia ser, vendo-se obrigado a se rebelar.

Simu Liu personifica um dos maiores heróis asiáticos da Marvel Comics, um mestre do kung fu e outras artes marciais, além de ser um líder quando necessário. O longa  escrito e dirigido por Destin Cretton (Luta por Justiça) traz um filme de origem diferente dos longa da editora já que temos elementos da cultura, um grande ponto místico (Os Dez Anéis) e uma narrativa familiar e não de um grande vilão.

O filme usa muitas referências dos longas asiáticos de artes marciais, seja pela tomadas mais fluídas, mais colorido e nas cenas que parecem que há uma ausência de gravidade como o Tigre e o Dragão (2000), inclusive Michelle Yeoh que está neste filme, tem uma participação em Shang-Chi fazendo a tia do protagonista. 

Por ser um longa com cenas de lutas ainda não vistas no universo Marvel, o diretor usa uma câmera que transita bem, seja com planos mais próximos para evidenciar os golpes ou uma câmera mais aberta quando há mais de dois personagens em cena. Simu-liu (Shang-Chi) e Meng’er Zhang (Xialing) fazem ótimos combates, a segunda consegue inclusive ter melhores cenas que o irmão. 

Tony Leung (Wenwu), o portador dos Dez anéis por séculos, traz um vilão diferente, primeiro por ser um um vilão com camadas, já que ele transita de personalidade durante o filme, e muda sua forma de encarar o mundo durante os atos do filme. Não temos aqui um vilão como a Marvel tem feito em seus filmes de origem, onde ele busca a conquista do mundo e têm poderes parecidos com o protagonista. 

Mesmo com todo o misticismo e artes marciais, Shang-Chi consegue trazer um filme familiar para as telonas, por ter um pai que muda sua personalidade quando conhece a mãe e a perde, dos cuidados com os filhos, principalmente quando ele age diferentes com o filho e a filha. E seu objetivo não ser a dominação mundial pela organização dos Dez Anéis, também foge dos clichês que a Marvel Studios têm utilizado nos seus longas.

Como temos personagens mais sérios, e culturalmente não costumam brincar com o que ocorre ao seu redor, a introdução de Katy (Awkwafina) realiza os alívios cômicos do filme, mas principalmente ser o ponto de apoio de Shang-Chi pelo filme, já que ele tem dificuldade de relacionar com as pessoas próximas. Ela diverte e traz muita humanidade ao filme. 

Assim como Pantera Negra (2018) trouxe elementos da cultura africana nos diálogos, roupas e cenários. Shang-Chi faz o mesmo com a cultura asiática, com um pouco de ênfase na chinesa e coreana,  temos cenas para explicar seus costumes, cultura e sua forma de ver a vida. O longa em nenhum momento se rende a elementos mais ‘ocidentais’ para dar sentido à narrativa. Quando se dizia que este seria o longa mais asiático do estúdio, não era brincadeira. 

Mesmo com elementos mais voltados a artes marciais, o filme também traz elementos místicos para sua história, principalmente nos grandes atos, onde percebemos novamente toda a capacidade do estúdio em encantar e com elementos gráficos acima da média. 

Shang-Chi e a Lenda Dos Anéis introduz bem o novo herói, mostrando que ele está presente no futuro Marvel nas cenas pós-créditos. E ter um personagem que traz uma nova cultura e elementos é sempre bem vindo. 

Nota: 3/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Me acompanhe nas redes sociais Facebook / Instagram / Twitter

Bruno Simioni Cunha Ver tudo

Biólogo, estudante de jornalismo, cinéfilo e nerd que adora dividir conhecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: