Ir para conteúdo

| A Benção | Primeiras Impressões

E se houvesse uma droga que mudasse a sua percepção da morte? Ou tirasse suas neuras do dia a dia, te dando mais qualidade de vida? Essa é a premissa de ‘A Benção’ serie nacional que estreia no Canal Brasil. Confira o que esperar da série no artigo ‘Primeiras Impressões’

 Crédito: Daniel Dode

Arthur (Aldri Anunciação) e Lerner (Werner Schünemann) são os cientistas que criaram o medicamento experimental. Eles precisam lidar com suas diferenças ao mesmo tempo em que vivem os dilemas proporcionados pela invenção batizada de “Bênção”.

Este medicamento experimental visa dar conforto a pacientes com doenças graves, um dos casos usados na série é de Nina (Maria Galant) que possui câncer, sendo acompanhada pela psiquiatra Marta (Priscilla Colombi), filha de Lerner e esposa de Arthur.

O tema ‘morte’ é bem presente na narrativa, todos os envolvidos tiveram perdas em sua família ou vivem com a sensação da vida estar acabando. Um tema bem difícil de ver em uma série, pena que conforme entendemos melhor a droga e seus problemas, ele vai sendo colocado para ‘baixo do tapete’.

Arthur (Aldri Anunciação) e Lerner (Werner Schünemann) – cred Edu Rabin

A série possui momentos bem definidos pelos episódios, ótima estratégia para manter o espectador na tela, enquanto temos um começo falando de ‘vida’, ‘morte’ e ‘qualidade de vida’, o foco muda para as relações entre os personagens, principalmente a relação pai e filha, que não é das melhores. E depois disso temos o arco dos efeitos da ‘Benção’ das pessoas escolhidas.

A narrativa possui alguns clichês, como o médico que manda na pesquisa e deve ser feito sua vontade, ser uma figura paterna aos que cresceram profissionalmente junto com ele, além de mostrar que ele não é uma pessoa perfeita quando lida com a sua família. Pode ter uma semelhança aqui e acolá de produções que conhecemos, mas pode continuar assistindo ‘A Benção’, pois os diretores e roteiristas usam isso para ir para outros caminhos.

A série também faz bom uso das diferentes subtramas para mostrar os efeitos do medicamento em diferentes pessoas, essas mudanças necessárias, preenchem os episódios. E temos as tramas dos protagonistas que vamos também conhecendo melhor conforme avançamos os episódios.

Nina (Maria Galant) recebe cápsulas de Bênção – cred Edu Rabin

‘A Benção’ pode ter uma trama mais ‘centrada’ não possui grandes efeitos, mas é bem filmada como bons takes e atuações, principalmente dos personagens que usam a droga, já que muitos deles, mudam totalmente sua forma de agir e falar com a droga, além das grandes cenas quando um deles sofre de abstinência.

A atmosfera que vemos aqui não é angustiante ou cheia de elementos, ela foca no elemento humano, e temos bons resultados. A fotografia ajuda nestes arcos, além de um espectro de cores que mantém por toda a série

‘A Benção’ não é uma revolução, mas mostra como o Brasil tem roteiristas e diretores que conseguem trazer uma narrativa interessante sem precisar de grandes efeitos.

Bruno Simioni Cunha Ver tudo

Biólogo, estudante de jornalismo, cinéfilo e nerd que adora dividir conhecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: