Ir para conteúdo

| Macabro | Crítica

Confira a crítica de ‘Macabro’

macabro poster 03

Fazer um filme adaptado de uma história é um grande desafio, pois deve-se trazer os elementos do material original sem grandes modificações, mas e quando você tem uma narrativa de sangue, violência e brutalidade que aconteceu no Rio de Janeiro para adaptar aos cinemas? Esse é desafio do novo filme de Marcos Prado.

O longa conta a história dos irmãos Necrófilos, os casos ocorreram de 1991 e 1995, os irmãos mataram oito pessoas brutalmente e praticaram necrofilia com todos os corpos. Os irmãos circulavam e viviam numa área de 300 mil metros quadrados de Mata Atlântica que compreendia os municípios de Sumidouro, Riograndina e Nova Friburgo.

Trazer uma história tão pesada, já se imagina que será um filme trash, com muito sangue e cenas duras, mas estes elementos são trocados por uma atmosfera tensa desde a primeira cena, e a violência fica restrita a pequenas cenas sem exageros. As escolhas técnicas são elogiáveis, e transformam o longa.

macabro 01
Cena ‘Macabro’ – Foto: Divulgação – Pandora Filmes

O policial Téo (Renato Góes) não existe na história real, porém ele é usado para mostrar a ação da policia no caso e o fato dele ter nascido na cidade que os crimes e conhecer as pessoas que vivem ali, mostra o elemento humano que acaba faltando em histórias como essa, o policial que normalmente vai resolver como esses não tem o envolvimento com a população. Este elemento inédito na narrativa mostra o lado humano que um filme pesado como este precisa. Mesmo que Téo tenha seus defeitos.

Além da tensão que preenche todos o filme, temos algumas escolhas na filmagem que remete a filmes clássicos do terror, e o diretor usa bem os enquadramentos para dar outras nuances as cenas, principalmente nas mais duras. O fato de não mostrar os rostos dos jovens nas vítimas que morreram para dar mais um elemento de terror as cenas, também é uma ótima escolha.

Mesmo sendo um filme feito sobre crimes bárbaros, a história contada aqui consegue trabalhar outros pontos como os problemas da região, racismo e maus tratos. Algo inimaginável para um filme sobre crime, onde o crime é o foco principal.

macabro 02
Cena ‘Macabro’ – Foto: Divulgação – Pandora Filmes

Claro que por trazer algo real, que ocorreu no Brasil há pouco tempo e ainda conseguir usar diversos elementos como o jornal da cidade que noticiava os assassinatos, faz com que Macabro possa gerar alguns problemas com o público que não se sente à vontade com este tipo de história, mas como já dito ele faz um bom trabalho, sendo um bom filme nacional ‘baseado em fatos reais’.

*Filme visto no Brooklyn Film Festival

Nota: 4/5

Saldo: Filme seríssimo

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Facebook: facebook.com/naoparecemaseserio

Instagram: @npmes

Bruno Simioni Cunha Ver tudo

Biólogo, estudante de jornalismo, cinéfilo e nerd que adora dividir conhecimento

4 comentários em “| Macabro | Crítica Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: