Cinema, Crítica de Filme

Os Fabelmans | Crítica

Steven Spielberg conta como se apaixonou pelo cinema, nos encanta com a sua história e lembra motivos do cinema fazer parte das nossas vidas.

Gabriel LaBelle como Sammy Fabelman .

Quando você se apaixona pelo cinema, você lembra exatamente como foi. Seja as sessões na adolescência nas férias (Meu caso) ou aquele filme que te transformou ao terminar. E trazer essa narrativa às telonas, acabaram sendo comuns, todo grande quer homenageá-lo. E em Os Fabelmans temos a história de amor de Steven Spielberg com essa arte.

Segundo ele, a família fabelmans são os spielbergs com mais doses de ficção e pulando algumas etapas que ocorreram em sua vida, já que adaptar tudo era impossível. Aqui, Steven é o jovem Sammy Fabelman (Gabriel LaBelle) que se apaixona por filmes depois que seus pais o levam para ver “The Greatest Show on Earth”. Armado com uma câmera, Sammy começa a fazer seus próprios filmes em casa, para o deleite de sua mãe (Michelle Williams).

O roteiro pode até pensar apenas em Sammy e irmos descobrindo sua familia, conforme avançamos pelo atos, mas ele se preocupa em trazer empatia ao que ocorre, principalmente com o fato dele sempre ouvir ‘que isso é apenas um hobby’ (Trabalho com entretenimento e não ouviu isso, você é privilegiado).

As relações humanas ficam restritas a época que o longa está inicialmente, mas ele sabe expandir sua narrativa e trazer novos elementos a cada novo ato, ou a avada nova incursão de Sammy em um filme caseiro.

Sammy Fabelman (Gabriel LaBelle) e Mitzi Fabelman (Michelle Williams)

A família do protagonista mantém as estruturas comuns de uma família, mas aos poucos nos mostra suas personalidades, seja pelo pai que trabalha o dia inteiro e a mãe dona de casa. E os atos seguintes alteram essa forma para trazer novos elementos e tirar o foco de Sammy.

Nestes momentos vemos as atuações grandiosas de Paul Dano seu pai, e Michelle Williams sua mãe, que trazem as camadas necessárias e a forma para nos ajustarmos nessa família, e mesmo pelos problemas que os dois passam em seu casamento, eles mantém a civilidade perto das crianças e apoiam seus filhos em suas escolhas.

Michelle inclusive transita entre sentimentos por justamente passar por diversas fases no seu relacionamento, ela carrega emoções a cada nova cena. E muitas vezes, não precisa falar para mostrar o que seu personagem sente naquele momento. E as camadas propostas pelo roteiro, trazem à crescência a sua interpretação, uma das melhores da sua carreira. 

O amor de Sammy pelo cinema e principalmente pela produção de seus próprios filmes, mostra a tal busca de um sonho que todos já passamos em algum momento da vida. E mesmo recebendo conselhos comuns, como ‘procure algo seguro’ e ‘e como você vai pagar as contas com isso?’, ele preserva e mantém fixo a sua tentativa de ser um cineasta. E o longa sabe aproveitar estes momentos, com planos nas suas expressões, principalmente em algumas revelações.

Gabriel LaBelle como Sammy Fabelman

A busca pelo sonho é primordial para nos manter vivos, é o longa mantém isso em Sammy, e quando ele precisa se afastar, são pequenas ações que o fazem voltar, mostrando o núcleo familiar, que mesmo com as suas restrições, são o porto seguro e apoiam Sammy. O fato deles estarem presentes quando ele mostra seu trabalho, já aquece o coração.

Spielberg novamente mostra que é um dos melhores na narrativa e na contação de história, e mesmo com uma história próxima da sua, ele entende como entreter e aquecer a busca de um sonho dentro de nós e principalmente, o nosso amor ao cinema.

Nota: 4/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Me acompanhe nas redes sociais e canal Youtube / facebook / instagram / tiktok

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s