Cinema, Crítica de Filme

| Super Quem? | Crítica

O longa faz uma competente paródia dos longas de super heroi, mas a trama não o deixa como um filme memorável no final da sessão. Confira a crítica completa.

Se você consumiu cinema no começo dos anos 2000, lembra dos filmes que brincavam com outros longas lançados? Como estamos na época de história baseadas em quadrinhos, em algum momento teríamos um boa sátira do gênero, no caso, o longa francês Super Quem?, que além de trazer referência a DC Comics e a Marvel, e quis o destino que ele estivesse em cartaz junto com Adão Negro provando ainda mais o que ele trabalha na trama principal.

Aqui temos Cedric (Philippe Lacheau) um ator esforçado, mas sem nenhum personagem de destaque . Quando finalmente consegue um papel principal como um super-herói chamado “Badman”, ele sente que tudo é possível, mas o destino ataca novamente.

O longa dirigido pelo ator, entende com grandeza o material que tem em mãos, e não tem medo de brincar com nenhum universo ou personagem, mesmo que ele foque nos Vingadores e a trindade da DC Comics. Tudo aqui é sutil e bem colocado, as piadas estão em diversas cenas, sendo para tirar o sarro ou simplesmente citar algum elemento para fãs.

Para quem não é deste mundo dos heróis, vai achar o longa como uma comédia comum, os que costumam gostar do gênero, vão entender cada referência (Inserir o meme do Capitão América aqui). 

A novidade ou tentativa dela, como você preferir, fica pelo caso do protagonista acreditar que o Badman, após o acidente, mas os apetrechos não funcionarem corretamente no ‘mundo real’ é um deleite.

O elenco secundário é usado como alívio cômico, mesmo cada um com uma personalidade, sua missão é divertir. Isso é o principal problema de Super, ele tem dificuldade de trabalhar outros personagens, e seu entorno. O foco no protagonista é alto demais.

Além da comédia, há os clichês dos filmes de aventura, novamente ele pega referência de outros lugares e as coloca em cena, sem prévio aviso ou momento dramático. Ele transita sem sustos e como imaginamos quando começa a sessão.

Essa segurança também se reflete na ausência de um arco dramático ou alguma motivação que passe algum perigo. Claro que isso faz parte da proposta do filme, mas ele não tenta ao menos surpreender, ou tentar uma subtrama que possa incomodar o marasmo.

O longa é bom e divertido, mas acaba sendo descartável, já que ele é uma união de elementos que já vimos nestes anos de filme de super herói, até as lutas coreografadas e um vilão maluco este filme tem.


Eles fazem a paródia com competência, não como negar, mas Super Quem? acaba sendo um longa descartável após a sessão. Vale pelas brincadeiras que eles fazem com o mundo, e só. Típico filme para desestressar depois de um dia difícil, ou para os fãs de quadrinhos que querem ficar encontrando elementos a cada cena. 

Nota: 3/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Me siga nas redes sociais e no canal Youtube / Instagram / Facebook / TikTok

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s