Cinema, Crítica de Filme

| Seguindo Todos os Protocolos | Crítica

Seguindo Todos Os Protocolos mostra todos os anseios durante a parte grave da pandemia, mesmo focando apenas nas relações intrapessoais. Confira a crítica completa.

Desde o começo da pandemia, Francisco (Fabio Leal) tem seguido à risca todas as medidas de segurança para evitar a contaminação por Covid-19. No entanto, dez meses se passaram, e ele está carente de sexo e contato humano. Enquanto isso, vê os colegas ignorando os perigos e levando a vida normalmente. Francisco decide encontrar uma maneira de resgatar sua vida sexual, mas sem tirar a máscara, nem deixar de lado o álcool gel.

No momento agudo da pandemia, onde não havia oferta de vacinas e altos índices de mortes diárias, o distanciamento social, uso de máscaras e higienização de mãos e ambientes, era o que estava disponível para se evitar a contaminação e transmissão da doença. E Seguindo Todos os Protocolos sabe mostrar como foi a nossa rotina nessa época.

O longa tem uma abordagem homossexual, por causa da escolha sexual do protagonista, mas o acerto do diretor e roteirista é incorporar todos os anseios das pessoas durante a fase aguda da pandemia. E empatia é a palavra chave desse filme.

O roteiro tem uma missão ingrata, justamente trazer tudo o que o espectador pode ter sentido durante esse período. E claro, que a narrativa busca pontos em comum para a empatia. E ele consegue seja por diálogos, escolhas dos personagens e a relação do protagonista. É quase impossível não se relacionar com algumas das histórias.

A troca de arcos tem um problema pontual quanto a passagem de tempo, algumas vezes não temos a real sensação de quanto se passou em outros momentos, conseguimos entender qual o ponto escolhido, como a chegada das vacinas. Sabemos o espectro escolhido, mas falta clareza em alguns momentos.

Focar nas relações intrapessoais parece egoísmo inicialmente, já que tínhamos um número alto de mortes diárias pelo coronavírus. E sim, ele se expõe em alguns momentos, mas é apenas um ponto inicial para discutir as subtramas, como a divulgação de fake news, às pessoas que se expunham ao risco e os distúrbios psicológicos que alguns adquiriram. 

Toda a história se passa no apartamento de Francisco, mantendo a máxima ‘fique em casa’ que tanto ouvimos. E poderia até ter um filmagem simples, por conta disso, mas o diretor soube trazer planos diferentes e brincar com os corpos apresentados.

Há muita nudez e cenas mais adultas pela trama, que são justificáveis e que trazem sentido a trama naquele momento, mas deve-se atentar ao tipo de público que o irá assistir, por mais que o filme conte uma história próxima a nós espectadores. O longa não é recomendado para platéias jovens ou se incomodam com nudez facilmente.


Seguindo Todos Os Protocolos é uma surpresa, por justamente trazer uma narrativa que aproxima o espectador da história, sem precisar de grandes elementos ou reviravoltas. O longa é centrado e você vai se identificar com o espectador em algum momento, seja ou diálogo, uma escolha de alguém ou na vontade de relacionar. 

Nota: 4/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Me acompanhe nas redes sociais e no canal: Youtube / Facebook / Instagram / Twitter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s