Cinema

| O Presidente Improvável | Crítica

O Presidente Improvável usa os depoimentos para contar a trajetória de Fernando Henrique Cardoso, mas evita polêmicas e detalhes da carreira do ex-presidente. Confira a crítica completa.

Por meio de conversas com diversas personalidades brasileiras e estrangeiras do meio político, intelectual e cultural, Fernando Henrique fala sobre sua trajetória desde a juventude militante, passando pelos estudos e trabalhos como sociólogo, até chegar à presidência do Brasil, e sua carreira depois que saiu do cargo, no começo de 2002.  

Belisario Franca (Soldados do Araguaia) traz um filme biografia de uma forma ‘simples’, no sentido de criar as narrativas a partir dos diálogos que Fernando Henrique tem com diversas personalidades políticas e amigos. 

As conversas trazem a linearidade esperada, de como ele entra para o mundo da política, suas formas de encarar o mundo como sociólogo e principalmente, seus embates políticos nas campanhas que ele realizou.

São inúmeros convidados, como Gilberto Gil, Manuel Castells, Bill Clinton, Celso Lafer, Gilda Gouveia, José Gregori, Pedro Malan e Raul Jungmann, até uma videoconferência com o ex-presidente Bill Clinton ocorre em um dos momentos, mas o que surpreende são os temas, cada convidado ‘conversa’ com Cardoso sobre um momento em específico, agregando de alguma forma as informações que vemos.

FHC e Gilberto Gil

Devido ao tom didático e lento nas informações temporais, o longa acaba sendo uma porta de entrada para quem quer conhecer a história de FHC, ou quer saber mais das opiniões do ex-presidente, que está aposentado da política, principalmente quando ele comenta sobre seus adversários nas campanhas, Lula inclusive, é citado em diversos momentos, algo raro.

Quando falamos de vida política, falamos de erros e acertos, de decisões que foram corretas e as que foram criticadas, porém o longa pouco fala das incoerências de FHC, priorizando seus grandes feitos, ou que o trouxe para a história do Brasil, como a criação do plano real.

Isso acaba trazendo uma aura impecável para o protagonista real, há poucas falhas pelo caminho mostradas pelo filme. Claro, que dificilmente teríamos Fernando Henrique falando por algum tempo de seus erros, mas eles mal aparecem. Traz uma aura muito perfeccionista para a narrativa e por se tratar de um político, eles tinham que ter mais espaço.

Os vídeos explicativos recebem um tratamento de qualidade de som e imagem interessante, e são utilizados em momentos complementares, ajudam a entender os principais acontecimentos. Isso é um grande auxiliador quando pensamos em momentos que foram registrados de alguma forma, afinal falamos de uma pessoa pública.

O Presidente Improvável consegue explorar a vida pública de Fernando Henrique Cardoso, seguindo a sequência clássica de um filme documentário. O fato dele suavizar demais e dar um de perfeição, incomoda em alguns momentos. Até quando ele comenta de seus adversários políticos, há pouco espaço.

A linha temporal é bem montada e explicativa, servindo com uma boa base para quem não conhece ou quer entender melhor a figura política de Fernando Henrique Cardoso, o FHC.

Nota: 2/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Me acompanhe nas redes sociais Facebook / Instagram / Twitter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s