Séries

| Temporada de Verão | Resenha

Em uma história leve, Temporada de Verão traz diversas tramas e personalidades, mesmo com os problemas de aprofundamentos de alguns deles.

Quem passa pelo Hotel Maresias nunca sai da mesma forma que entrou. Neste lugar paradisíaco, os jovens membros do staff farão descobertas sobre o mundo e si mesmos num verão inesquecível.

A série disponibilizada pela Netflix, possui um grande elenco, não só pelos nomes conhecidos, mas pela quantidade de tramas que são apresentados em apenas 8 episódios. Algo que parecia apenas uma série jovem tratando temas importantes com superficialidade, acaba se mostrando maior do que se imaginava após o primeiro episódio.

O elenco jovem, com o protagonismo de Giovanna Lancelotti (Catarina) tem cada um o seu problema desenvolvido aos poucos, os primeiros episódios mornos são para justamente nos deixar conhecer a todos, e entender como é a rotina dos funcionários do Hotel.

As histórias surgem a partir dos diálogos das personagens, mostrando a química que eles desenvolveram para esta série. E há muita pluralidade nos assuntos abordados por eles, cada um ali tem o seu motivo e sua forma de vida. E no Hotel se encontraram para aquela temporada. 

. Cr. ALINE ARRUDA/NETFLIX © 2021

Isso faz com que a trama não tenha uma narrativa central, mesmo que a personagem de Giovanna tenha mais protagonismo, os outros personagens tem suas próprias tramas, que acabam envolvendo os outros. Mesmo com aquele sentimento de ‘algo no ar’ e de várias voltas que a trama faz, há um cuidado para desenvolver cada uma delas.

As diretoras Caroline Fioratti e Isabel Valente trazem, claro, imagens paradisíacas e tropicais, mas o uso do local acaba sendo o grande destaque, as cenas mudam de local, e até mesmo em momentos de trabalho dos personagens, são usados para diálogos importantes. 

O roteiro tem uma transição suave entre as tramas, principalmente por usar o elenco como duplas ou trios, e personagens que fazem a ‘ponte’ entre eles, o principalmente exemplo fica no personagem de Jorge Lopez, que transita entre os núcleos e mesmo assim tem sua trama pessoal bem explorada.

Os assuntos são jovens, mas principalmente, são diversos. Há pouco espaço para repetição de elementos ou de subtramas. O Hotel Maresias, é como um empresa qualquer, onde seus funcionários tem seus problemas e buscam como resolvê-los. E até mesmo os donos de um local paradisíaco tem seus próprios desafios.

Cr. ALINE ARRUDA/NETFLIX © 2021

O elenco está bem afiado, principalmente por ser uma temporada curta e concisa (mesmo claro, com algumas pontas deixadas para uma novos episódios), mas há boas atuações seja pela própria Giovanna que tem um pequeno protagonismo e Leonardo Bittencourt que possui mais interações com o restante elenco.

A história também busca falar de meio ambiente e da preocupação ambiental, talvez o tema mais real que é apresentado, focando nos diversos lados que essa trama possui. Como se estivéssemos vendo o ‘lado b’ do paraíso. Mesmo com assuntos jovens, há uma preocupação em mostrar elementos que são brasileiros, como a desapropriação de moradores para um resort.

As filmagens usam essa dinâmica de duplas e trios para um planos e contra planos centralizados, mas tem transições principalmente nas cenas de festas, que imitam um plano sequência, buscando os personagens no cenário. Estes panoramas são tecnicamente a melhor parte da série, porém há muitos momentos que o paraíso parece perfeito demais, com muitos excessos de luz e fotografia impecável, um pouco de imperfeição, não seria nada ruim aqui. 

Esse desenvolvimento rápido de subtramas tem seu preço, de termos novas informações apenas quando temos um deles em tela. Quando eles não estão, nada avança, em alguns casos se passa um dia no hotel, se o personagem aparece, há desenvolvimento, caso não ocorra, pouco muda.

Cr. ALINE ARRUDA/NETFLIX © 2021

O elenco inteiro está seguro de seus papéis, e transparecem bem o tema que seu personagem, passando realidade para tela, mesmo não sendo um papel exigente, todos conseguem êxito.

O aprofundamento de tramas oscila dependendo do personagens, alguns há mais confrontos internos e busca de ajuda entre os colegas do hotel, outros são resolvidos de uma forma mais crua e intrínseca, sem grandes explicações, personalidades que mudam em poucos dias, não comprometem o resultado final, mas se você tem uma torcida para algum deles, se ‘recuperarem’ de uma forma orgânicas, pode acabar se decepcionando.

Essa velocidade acaba sendo termômetro (Com o perdão do trocadilho) de Temporada de Verão, devido as oscilações entre os personagens, alguns têm narrativas que fazem sentido e mudam em bom ritmos, mas como isso não ocorre em todas, alguns personagens perdem força, e ficam mais apagados no final. 

A equipe é disfuncional, por termos pessoas diferentes, mas o sentimento de cumplicidade é interessante, deles se entenderem conforme os dias passam, o que monta a estrutura de duplas que vemos, mas o principal uso acabam sendo os interesses amorosos, que escalonam aos poucos, o único elemento da série que é lento. Os amores de duplas (trios e quádruplos) crescem, mas o foco é na descoberta entre eles e dos próprios sentimentos.

A pluralidade de narrativas, mostra também como cada um tem seu próprio desejo e sonho, todos eles tem claro, sua narrativa no presente contada pela trama, mas há muitos diálogos e atos para falar de futuro, de como muitos deles buscam coisas diferentes e seu próprio caminho. Isso fica mais aparente nas tramas de Yasmin (Gabz) e Conrado (Maicon Rodrigues) que precisam equilibrar, família, carreira e trabalho no hotel.

Temos aqui uma trama jovem, bem final de tarde, com poucos perigos reais, o que em alguns momentos passam artificialidade e falta de centro, mesmo que tenha realidade inserida aqui e ali, apenas Yasmin busca um ar mais duro e dramático, os outros tem boas histórias, mas falta um momento chave, com pontos de virada significativos, principalmente no final de alguns episódios, não é um grande prejuízo por justamente por não haver exageros, mas há possibilidades mais densas em alguns momentos (Segunda temporada?)

Temporada de Verão não é uma série que encanta pelas histórias densas e grandes reviravoltas, mas sabe realizar um trabalho sucinto e pontuado. De mostrar temas jovens, adultos e contemporâneos em poucos episódios. Se perde em alguns momentos, mas cumpre o que promete, e como são poucos episódios, de duração em torno de 40-50 minutos, ótima pedida para quem busca uma maratona leve e relaxada.

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Me acompanhe nas redes sociais Instagram / Facebook / Twitter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s