Ir para conteúdo

| Jogo do Poder | Crítica

Trabalhando um tema difícil, Jogo do Poder de Costa-Gavras tenta dar luz a crise econômica da Grécia, focando nos bastidores e na parte não noticiada dos fatos. Confira a crítica completa.

Um relato transparente sobre a agenda oculta da Europa expõe o que realmente acontece em seus corredores de poder. Revelando as razões para a crise na Grécia ter acontecido, foi travada uma das mais espetaculares e controversas batalhas na história política. Mas a verdadeira história do que aconteceu é quase inteiramente desconhecida, principalmente porque grande parte dos verdadeiros negócios da União Europeia ocorre a portas fechadas.

Mesmo este fato histórico ser pouco noticiado (Do lado de dentro), o novo filme de Costa-Gavras (O Capital) é baseado no livro de Yanis Varoufakis, Ministro das Finanças da época chamado de Adultos na Sala, que é baseado na tentativa do político em tentar resolver os problemas financeiros da Grécia naquele momento, principalmente nas conversas de bastidores.

Algo esperado neste filme é realizado, que são os acontecimentos ocorrendo de uma forma linear, há alguns fatos do passado, mas são coadjuvantes neste filme. Isso traz um filme político com todas as características do gênero, sem se preocupar em grandes arcos dramáticos e sim uma narrativa mais longa.

A história busca justamente mostrar o que não era visto na época, os encontros entre os políticos para resolverem a crise grega, sabe aquele sentimento de ‘queria ser uma mosquinha’ para acompanhar as reuniões. Temos em demasiado aqui. Claro que os planos privilegiam o protagonista Christos Loulis (Não me Ame), mas estamos vendo as reuniões e os entraves, e o fato dele ser um economista e não um político é bastante usado no longa. 

Mesmo sendo um filme seguro ou dentro do esperado, Costa-Gavras busca um olhar diferenciado para o que vemos, em uma filmagem crescente e explorando os detalhes, principalmente focando os detalhes de como essas informações vão se desenvolvendo ao longo da história. 

O diretor trabalha com um tema difícil, onde temos pouca comprovação do que realmente ocorreu, mas mesmo assim o diretor tem um poder de imersão tão forte que acreditamos no que vemos e principalmente pelas explicações dadas entendemos o que ocorre de uma forma muito didática. 

Nota: 3/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Facebook: facebook.com/naoparecemaseserio

Instagram: @npmes

Twitter: @pareceserio

Bruno Simioni Cunha Ver tudo

Biólogo, estudante de jornalismo, cinéfilo e nerd que adora dividir conhecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: