Ir para conteúdo

| Chorão – Marginal Alado | Crítica

Em um filme que sabe mostrar a intensidade de Chorão e da toda potência do Charlie Brown Jr. ‘Chorão – Marginal Alado’ estreia nos cinemas e nas plataformas digitais no dia 08. Confira a crítica completa.

O documentário retrata a vida e a carreira do cantor brasileiro Chorão, líder da banda Charlie Brown Jr. Além de depoimentos sobre sua vida pessoal e profissional e imagens de arquivo, o filme acompanha a história de uma das estrelas do rock mais importantes do Brasil. Chorão viveu duas décadas intensas de sucesso nacional e internacional, cheios de momentos polêmicos, até sua morte prematura.

Alexandre Magno Abrão, o Chorão, era uma figura intensa dentro do rock nacional, pois era fácil encontrar pessoas que diziam que ele era uma pessoa incrível e outras diziam que ele não era uma pessoa simpática. Essa polarização se refletia dentro do Charlie Brown Jr, há os fãs ardorosos e os que não sentem tudo pela banda.

Esse era o grande desafio do filme dirigido por Felipe Novaes, mostrar essa intensidade em um longa, e ele consegue. Temos aqui um filme que aborda bem estes momentos, sem aqueles momentos de ‘passar a mão na cabeça’ ou ‘passar pano’, a forma com que vemos Chorão é a mais próxima e real possível.

Crédito: O2 Play

 Além de diversas imagens de shows, de gravações caseiras e momentos específicos da carreira do compositor, temos entrevistas com pessoas que tiveram relações com o cantor que evidenciam sua capacidade escrever diversas canções, de ser dedicado ao trabalho e ter seus momentos de cansaço e explosão no palco.

Nestas entrevistas, temos desde o produtor Rick Bonadio que foi o responsável por discos do Charlie Brown, o apresentador e vocalista João Gordo e diversos outros grandes nomes. E claro que tivemos os integrantes da banda que consegue trazer ainda mais peso a figura que era o Chorão nos momentos de gravação e turnês. O longa também faz algo raro de mostrar as pessoas que trabalham com o vocalista de uma forma mais íntima como o motorista e o segurança.

 Por trazer essa realidade para a telona, o filme consegue agradar os fãs do grupo e do vocalista, pois trabalha bem os pontos contados, com uma narrativa linear de eventos, e algumas subtramas que ficam restritas as entrevistas. Fora que as trilha sonoras que só podiam ser Charlie Brown Jr. Em alto e bom som.

Crédito: O2 Play

Além disso, o filme apresenta o personagem real de uma forma concisa com um arco de história, fazendo com que ‘Marginal Alado’ seja uma porta de entrada para quem conhece pouco ou não conhece o Charlie Brown e Chorão, pois está tudo ali, pronto para ser executado.

Claro que por ser biográfico, o longa acaba dando mais espaço para alguns personagens do que outros, que temos tempo de tela de alguns muito curtos e outros longos, não que isso seja um demérito, mas você pode discordar do tempo que alguns depoimentos tiveram.

Crédito: O2 Play

Algo que também chama atenção é como o longa trava o fim de Chorão, ele mostra toda a carga emocional que o vocalista passava naquela época, abordando que a esposa estava ciente de seus problemas e buscava uma forma de fazê-lo melhorar. Terminar o longa de uma forma dura é uma escolha corajosa e intensa, como foi o Chorão.

‘Marginal Alado’ traz uma história sobre o vocalista que escreveu seu nome na história do rock a sua forma e jeito. E ter um trabalho audiovisual que soube equilibrar todos os lados da ‘persona’ é interessante e elogiável. O filme é um prato cheio pros fãs e para quem quiser conhecer melhor a história de Alexandre Magno Abrão.

Nota: 4/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Facebook: facebook.com/naoparecemaseserio

Instagram: @npmes

Bruno Simioni Cunha Ver tudo

Biólogo, estudante de jornalismo, cinéfilo e nerd que adora dividir conhecimento

Um comentário em “| Chorão – Marginal Alado | Crítica Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: