Ir para conteúdo

| Fúria Incontrolável | Crítica

Em um filme urbano que possui algumas dificuldades em seguir sua narrativa ‘Fúria Incontrolável’ estreia no Amazon Prime. Confira a crítica completa do filme estrelado por Russel Crowe.

Depois de uma briga de trânsito, um psicopata (Russel Crowe) persegue uma mulher (Caren Pistorius) e seu filho (Gabriel Bateman).

O longa dirigido Derrick Borte (Caminhos de Sangue) possui uma premissa simples, de um homem que está em um dia ruim e um incidente no trânsito o faz se transformar em um perigo iminente. Há claro elementos de ‘Um dia de fúria’ (1993) e de diversos filmes com essa premissa, mas o problema está na sustentação da história e não na narrativa em si.

O longa tem um tom urbano bem construído e com uma atmosfera que faz sentido com que vivemos hoje, o longa traz muita realidade com a tensão construída, ela consegue mostrar o desespero de uma mãe em uma situação cotidiana e traz elementos que fazem sentido, o problema do filme não está na atmosfera trabalhada e sim nos eventos em sequência.

Crédito: Amazon Prime

A história trabalhada entorno de Russel é interessante, já que ele tem um passado perturbado e a situação mal resolvida no trânsito desencadeia uma sucessão de eventos.

‘Fúria’ tem uma sequência linear interessante, já que ocorre no mesmo dia, sem precisar de um final da tarde ou noite, é tudo muito rápido e dentro de um bom ritmo.

Isso se deve o que Russel cria nas suas escolhas ao perseguir Caren, ele toma decisões questionáveis que claramente trariam problemas nos eventos seguintes, mas são ignorados conforme avançamos, alguns até possuem sua explicação, mas a maioria fica no ‘ar’.

Crédito: Amazon Prime

O roteiro de Carl Ellsworth (Voo Noturno) não é ruim, ele só tem dificuldade de mantar uma narrativa dentro do que foi construído no começo e que não fazem tanto sentido no que conhecemos e na forma com que a história que vimos, não que isso seja ruim, já que ele busca trazer o olhar do psicopata e não da família. Russel é o foco e toda alteração de trama é relacionado a suas escolhas, é como ser assistimos ao filme pela sua forma de ver tudo.

Mesmo com uma narrativa que não faze relação com o mundo atual, ‘Fúria’ traz uma tensão interessante, principalmente no trânsito onde não há uma grande perseguição e sim um carro buscando despistar o outro. A forma com que vemos isso faz sentido pela forma com que vemos essa história.

‘Fúria’ degringola a partir destes eventos, com um bom primeiro ato bem estabelecido, ela começa ter problemas a partir dos eventos em sequência, já que muitos deles não faria sentido, já que Russel teria diversos problemas para dar sequência a eles haverias alguns percalços que são totalmente ignorados.

Crédito: Amazon Prime

Russel e Caren são competentes em seus papeis já que os motivos são bem reais em seu início, porém ambas interpretações vão se perdendo conforme vamos avançando na narrativa.

Os personagens secundários estão também subjugados, já que sua adição a trama é baixa e pouco percebemos sua importância conforme seguimos na história.

‘Furia Incontrolável’ não é um filme ruim, afinal tem algum mérito ao construir um bom primeiro ato e uma tensão entre os personagens, o problema ficou em relação a sequência dos eventos, que é questionável.

Nota: 2/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Facebook: faceboo.com/naoparecemaseserio

Instagram: @npmes

Bruno Simioni Cunha Ver tudo

Biólogo, estudante de jornalismo, cinéfilo e nerd que adora dividir conhecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: