Ir para conteúdo

| Convenção das Bruxas | Crítica

Em um filme infantil com elementos de terror, a nova versão de ‘Convenção das Bruxas’ traz uma nova abordagem a história de Roald Dahl.

Um jovem órfão (Bruno) que em 1967, vai viver com a sua Avó (Spencer) numa cidade rural do Alabama, Demopolis. Quando o rapaz e a Avó encontram umas bruxas encantadoras, mas diabolicamente traiçoeiras, a avó decide levar o neto para um luxuoso resort à beira-mar. Infelizmente, estes chegam exatamente na mesma altura em que a Grande Bruxa-Mor (Hathaway) decide reunir-se com todas as suas amigas bruxas – disfarçadas – para executar os seus abomináveis planos.

O livro já adaptado para os cinemas nos anos 90, é um marco na cultura pop, por bons efeitos que assustaram uma geração de crianças; o diretor Robert Zemeckis (De Volta Para o Futuro e Forrest Grump) faz aqui sua versão, de uma forma que foge bastante do material original. O que é ótimo, pois é difícil comparar os dois filmes.

Robert faz um tom muito mais infantil, suave até, só pincela alguns momentos de terror, principalmente nas transformações das bruxas, que aqui recebem os melhores efeitos possíveis, mesmo assim, as características das bruxas foram alteradas, fazendo mais sentido a nova versão.

Foto: Warner Bros

Anne Hathaway faz a grande Bruxa, papel que foi de Anjelica Huston no original, uma grande carga com certeza. Ela faz aqui um papel bem caricato, com um bom sotaque e um figurino que traz veracidade a narrativa. Não é uma atuação memorável, mas está longe de ser ruim ou menosprezada.

Um filme deste, demanda muitos efeitos visuais, devidos as transformações e os personagens ratos, aqui temos um excelente exemplo de uso, nos ratos principalmente, há detalhes nos pelos, feições que lembram as crianças, além da boa interação com os elementos humanos na trama.

Esse é interessante aqui dessa versão, ela segue seu próprio caminho, da sua forma, sem se preocupar de como a adaptação anterior fez seu trabalho. Aqui temos a sua própria forma de contar história. Com um elenco que soube responder aos seus papéis.

Foto: Warner Bros

‘Convenção de Bruxas’ traz efeitos modernos a história, fazendo um passatempo para as crianças, de uma história conhecida com atores conhecidos que conseguem fazer a sua versão das personagens, sem nenhuma preocupação, já que somos presenteados com uma forma de contar a história de Roald Dahl.

Nota: 3/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Facebook: facebook.com/naoparecemaseserio

Instagram: @npmes

Bruno Simioni Cunha Ver tudo

Biólogo, estudante de jornalismo, cinéfilo e nerd que adora dividir conhecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: