Ir para conteúdo

| Artemis Fowl | Crítica

Em um filme voltado para um público mais novo e acostumado com elementos mágicos, Artemis Fowl estreia no Disney+

No filme adaptado dos livros de Eoin Colfer, Artemis Fowl ganha sua versão cinematográfica no streaming da Disney. O longa conta a história de um descendente chamado Artemis Jr (Ferdia Shaw) que busca desvendar o desaparecimento do pai Artemis (Colin Farrell). Para resgatá-lo ele precisa buscar ajuda no mundo das fadas.

Artemis Fowl busca inspiração nos livros e com isso, ele acaba buscando um tom mais infantil para a narrativa. Este tom dos livros permeia toda a adaptação cinematográfica, algo que pode deixar um espectador mais velho sem ligação com o filme dirigido por Kenneth Branagh (Assassinato no Expresso do Oriente).

A adaptação cinematográfica faz algo diferente da outras, pois ela sabe deixar parte do tempo do filme para explicar o que ocorre no mundo adaptado. Isso é ótimo, pois ajuda os desconhecidos da obra original, porém traz um ritmo muito lento a obra, o que dificulta uma aproximação do espectador.

Foto: Disney

Temos aqui uma ótima adaptação Disney, que sabe usar os elementos místicos em ótimos cenários e ambientação. Ao ver o longa entramos totalmente na história, pena que entramos em uma história média para fraca.

Estamos um uma história de fantasia com bons elementos, mas por ser um tom muito jovem e sem grande peso, acabamos não tendo apreço pelo que vemos, pois não há um grande elemento de perigo, sem grandes efeitos que mudariam a narrativa.

O filme têm um ótimo como Colin Farrell e Judi Dench que ficam restritos a papéis secundários, para justamente dar mais vazão ao atores e atrizes mais jovens, o problema é que temos um história simples para dizer se este elenco mais jovem pode dar conta do recado e seguir a franquia a diante.

Fonte: Disney

A urgência fica restrita ao núcleo de Artemis e seu pai, mas falta um elemento mais duro, talvez justamente por ‘Artemis Fowl’ ser para um público mais jovem, mais novo que Mulan por exemplo, isso agrada as crianças, mas dificilmente trará os adultos para a narrativa.

‘Artemis’ tem todos os elementos de um filme Disney, seja por um protagonista jovem que busca se reunir com a família, com ótimos efeitos especiais e uma história bem contada, mas carece de se conectar um público mais velho, como as animações Pixar têm feito com louvor nos últimos anos.

O filme em si tem um ritmo que difere de um filme de fantasia, mas aqui temos explicações dos motivos, já que prefere um outo público, o que faz com que ele seja um longa para crianças e não para você marmanjo.

Nota: 2/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Facebook: facebook.com/naoparecemaseserio

Instagram: @npmes

Bruno Simioni Cunha Ver tudo

Biólogo, estudante de jornalismo, cinéfilo e nerd que adora dividir conhecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: