Ir para conteúdo

| Mães de Verdade | Crítica

‘Mães de Verdade’ apresenta um drama familiar sem apontar quem está certo ou errado. Confira a crítica completa

Kiyokazu Kurihara (Arata Iura) e Satoko (Hiromi Nagasaku) são um casal que, no desejo de ter um filho, adota um bebê. Seis anos depois, enquanto vivem um feliz casamento, eles recebem uma ligação de uma mulher chamada Hikari Katakura (Aju Makita), alegando ser a mãe biológica de Asato (Reo Sato), o filho adotado do casal.

O longa de Naomi Kawase tem claramente dois núcleos, o da família que adotou Asato e a mãe biológica. São estas as duas tramas que mantêm toda a narrativa funcionando. E o interessante é que essa mesma narrativa consegue explicar tudo o que ocorre, temos momentos do casal antes de escolher o caminho da adoção e a mãe antes e depois da gestação, inclusive os motivos dela ir atrás do filho depois de algum tempo.

Foto: Divulgação

O andamento ocorre de uma forma orgânica, até um pouco lenta, mas essas pausas ou a troca que a diretora faz nas duas histórias, são momentos de respiro e principalmente momentos para conhecermos tudo, entendermos suas escolhas e anseios. O roteiro feito pela própria diretora e Izumi Takahashi traz uma carga de realidade em um drama bem acertado.

E ao falar de Mãe, tem que falar de amor, a diretora trouxe uma forma estética de mostrar este sentimento, quando há amor envolvido, há muita luz com enquadramentos mostrando os raios solares envolvendo os atores, na ausência dele temos cenas com iluminação baixa e personagens não centralizados. Uma saída técnica interessante para mostrar o sentimento.

Foto: Divulgação

Outra abordagem vista em ‘Mães’ é como ele trabalha a empatia e como ele muda esse sentimento durante a trama, a mãe biológica começa de um forma e termina de outra, essa transformação é vista na tela e entendemos seus motivos em todos os momentos, ela pode tomar atitudes duras, mas sabemos os motivos.

As atuações trazem a carga dramática que um filme como este precisa, o elenco feminino, elas tem atuações bem marcadas, sabendo quando emocionar, mesmo quando lembramos que os japoneses dificilmente mostram seus sentimentos. Elas conseguem em pequenos momentos emocionar e encantar.

‘Mães de Verdade’ emociona ao trazer uma história real e bem explicada, discutindo escolhas de vida e é claro o amor de mãe incondicional.

*Filme visto na 44ª Mostra Internacional de São Paulo

Nota: 4/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Facebook: facebook.com/naoparecemaseserio

Instagram: @npmes

Bruno Simioni Cunha Ver tudo

Biólogo, estudante de jornalismo, cinéfilo e nerd que adora dividir conhecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: