Sem categoria

| Irmã | Filme é selecionado para o festival de Berlim


Filme gaúcho “Irmã” é selecionado ao Festival de Berlim



Além desse, distribuidora já confirmou presença com o documentário paraense “Reflexo do Lago”, de Fernando Segtowick; ambas inserções reforçam internacionalização da distribuidora

Otávio Diello, Maria Galant e Anaís Grala Wegner em cena do filme “Irmã”
Crédito: Carine Wallauer

A ELO Company, produtora e distribuidora audiovisual, que abriu seu escritório em Miami (EUA) recentemente, e vem investindo esforços no mercado internacional, anuncia mais uma conquista: os direitos de distribuição do filme “Irmã”, dos diretores gaúchos Luciana Mazeto e Vinícius Lopes; que emplacou exibição na mostra competitiva Generation 14plus do 70º Festival de Cinema de Berlim – conhecido popularmente como Berlinale -, um dos mais importantes do mundo na indústria audiovisual. 

“Irmã” aborda o tema feminismo em um road movie experimental e adolescente. 

Conta a história das irmãs Ana (Maria Galant) e Julia (Anaís Grala Wegner), que viajam para o interior o Rio Grande do Sul em busca do pai, logo após a doença da mãe se agravar. No caminho encontram fantasmas, superpoderes e dinossauros. O elenco também conta com Felipe Kannenberg, Marina Mendo, Nicholas Perlin e Otávio Diello.

O longa sulista não é o único distribuído pela ELO que estará no Berlinare. “Reflexo do Lago”, primeiro longa do diretor paraense Fernando Segtowick, também foi selecionado, e estará na Mostra Panorama. Trata-se de um documentário que traz os impactos da construção da hidrelétrica em Tucuruí, no Pará, realizada na década de 70, na comunidade local que vive ainda hoje com traços de desmatamento.

“Temos dois filmes no Festival, um do Norte e outro do Sul do país. Berlim vem coroar a estratégia internacional da ELO, que tem emplacado filmes em festivais e mercados internacionais há mais de 10 anos, incluindo o Oscar – com a animação “O Menino e O Mundo”. Em 2019, tivemos filmes nos maiores festivais do mundo incluindo Busan, IDFA, Havana, entre outros. Para os próximos anos, temos um line up muito forte de conteúdo nacional e a certeza de uma presença ainda maior no mercado internacional. Tendo em vista a redução de dependência de recursos públicos, a estratégia necessariamente passa pelo mercado internacional”, conta Sabrina Nudeliman Wagon, CEO da ELO Company. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s