Sem categoria

| Capitã Marvel | Crítica

Confira a crítica de Capitã Marvel






A primeira heroína a ter um filme solo chega enfim aos cinemas, Capitã Marvel começa a incursão pelos personagens femininos como protagonistas agora em 2019. Então vamos ver como Carol Danvers segue em sua própria aventura antes de integrar os Vingadores.

Por ser um filme de origem, percebe-se durante todo o longa que ele precisa explicar determinados detalhes sobre a personagem, principalmente porque a garota é fantástica em seu trabalho antes de adquirir seus poderes, em uma jornada que lembra a do Capitão América, onde ambos têm um desenvolvimento antes de terem a sua personalidade heroica.

Carol Danvers é um excelente pilota e líder, mas a grande graça de Capitã Marvel é inverter tudo isso, percebemos como ela está integrada a equipe antes de vermos ela como humana, por isso diversas imagens dela com uniforme verde do que as cores características.



Neste ponto o filme parece se distanciar da ‘fórmula Marvel”, mas a diferença acaba neste ponto, depois temos um filme com o tom de comédia e de aventura como esperamos da produtora, o que podemos dizer que o as piadas são mais sisudas, devido a sua personalidade, mas o estúdio continua usando elas como alívio cômico e algumas são realmente muito boas.

O que Capitã Marvel traz de novidade para o universo Marvel nos cinemas (UCM) é uma líder como ainda não vimos, que pode claramente comandar os Vingadores no Ultimato ou qualquer evento que faça a união da equipe necessária, ela se impõe com autoridade e passa essa firmeza a cada ordem e atitude.

Outro ponto de destaque é parte gráfica principalmente dos Skrull’s, eles se transformando nos humanos e voltando a forma original é de um primor inacreditável, comparado a criação de Wakanda em Pantera Negra. Até mesmo a maquiagem é impactante e traz muita verossimilhança aos quadrinhos.

Ben Mendelsohn (Robin Hood: A Origem) é um ator que tem se especializado em fazer vilões, ele faz novamente um líder que traz toda atmosfera vilanesca e ele junto com Carol tem um dos melhores arcos no filme.



Não podemos falar de Capitã Marvel sem falar da atuação de Brie Larson (O Quarto de Jack), a personagem não exige muito da atriz quanto a arcos dramáticos, mas ela traz uma semelhança a Carol Danvers, só pela sua similaridade física, mas pela imposição e ótimas cenas de lutas que uma personagem deste porte necessita. Eu pensaria duas vezes antes de lutar com Carol, com ou sem poderes.

Capitã Marvel pode repetir a tão famosa fórmula Marvel, mas consegue trazer uma das mais importantes personagens femininas com dignidade e mal podemos esperar sua participação em Vingadores: Ultimato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s