Cinema, Crítica de Filme

| Incompatível | Crítica

Em um filme divertido, Incompatível traz a linguagem da internet e o universo dos influencers com uma dose de realidade rara para uma comédia romântica. Confira a crítica completa

Em Incompatível, Fábio (Gabriel Louchard) e Taís (Giovanna Lancellotti) namoram há seis anos e estão quase se casando. Porém, a noiva deixa a youtuber comportamental Patrícia Bacchi (Nathália Dill) entrar na vida do casal por meio de um um vídeo em que questiona a compatibilidade dos casais, ela decide cancelar o casamento. Assombrado pela frase “somos incompatíveis” dita por Taís, Fábio pede ajuda ao seu melhor amigo, Caíque (Gabriel Godoy), para se vingar da blogueira e recuperar seu amor.

O longa dirigido por Johnny Araújo (Legalize Já – Amizade Nunca Morre) é uma comédia romântica com o ar de um longa de Adam Sandler, onde não temos um galã, e sim um cara que precisa se provar de alguma forma. No caso mostrar que a influencer não está certa nos seus vídeos. 

Isso acaba sendo o grande destaque do roteiro adaptado, temos a linguagem dos youtubers e da internet. A protagonista de Nathália Dill tem a forma de uma influencer, seja pela presença digital e suas opiniões dadas em seu canal. Não há um inspiração clara, mas é impossível notar como há Patrícias dando conselhos no Youtube

Mesmo sendo um filme leve, com uma aura de longa de fim de tarde, ou para relaxar depois de um dia difícil. mas os assuntos abordados tem uma dose de realidade interessante, seja pelo assunto em si, seja por justamente abordar a tal influência que atinge o público em cheio.

A mensagem que está por trás das piadas de Gabriel e momentos de Incompatível, são acertadas, temos uma história que faz sentido e condiz com o que vivemos, afinal quem nunca seguiu uma dica que viu na internet. Claro, que por ser uma comédia não há muito aprofundamento ou personagens com camadas. 

Falando em comédia, a escolha por Louchard como protagonista tem seus méritos, o fato dele ser comediante dá mais fluidez às falas, a construção do personagem Youtuber é divertida, o texto novamente favorece e traz a briga entre duas personalidades. E como esse debate viraliza na internet.

O fato comum é justamente as viradas esperadas de uma comédia romântica, o longa segue os caminhos previsíveis. Não há nenhuma grande surpresa, não que isso seja um grande obstáculo. As cenas são boas, bem dirigidas, mas o espectador sabe exatamente aonde elas irão terminar.

A química entre o casal protagonista é ótima, e como eles são diferentes, eles se completam de alguma forma. Nathalia traz uma sobriedade e Gabriel um lado mais relaxado e mais humano. Os dois juntos acabam sendo também destaque de atuação. Inclusive a perda gradativa de espaço de Giovanna Lancellotti pela narrativa, não é nada ruim. 

Incompatível não é um filme diferente, mantém a forma de uma comédia romântica, mas tem uma história com relances de realidades, e tem a linguagem de internet com uma fácil identificação. Diverte na dose certa

Ps: Fique nos créditos, tem ótimas cenas dos protagonistas.

Nota: 3/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Me acompanhe Facebook / Instagram / Twitter

Um comentário em “| Incompatível | Crítica”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s