Ir para conteúdo

| Destruição Final – O Último Refúgio | Crítica

Em um filme que consegue trazer enfoque ao drama familiar enquanto o planeta é destruído. ‘Destruição Final – O Último Refúgio’ chega aos cinemas nessa semana. Confira a crítica completa.

Uma família luta pela sobrevivência quando um cometa destruidor de planetas chega à Terra. John Garrity (Gerard Butler), a sua ex-mulher Allison (Morena Baccarin), e o seu jovem filho, Nathan, fazem uma perigosa viagem até à sua derradeira esperança de salvação. Por entre terríveis relatos de destruição a nível mundial, a família Garrity experiencia o melhor e o pior da Humanidade, à medida que a contagem decrescente para o apocalipse global se aproxima do zero.

Gerard Butler que fez recentemente ‘Tempestade: Planeta em Fúria’, outro filme onde a temática é a destruição do planeta, mas no primeiro filme há um apreço muito maior em trazer imagens em alta definição da devastação por eventos climáticos, já em ‘Destruição’ o diretor  Ric Roman Waugh (Invasão ao Serviço Secreto) busca trazer emoção as cenas da família buscando apenas a sobrevivência ao evento.

Essa forma de narrativa é o que difere este longa dos demais, pois ele consegue emocionar na dose certa, sem cenas do ‘salvador da pátria’. Aqui o pai fará tudo pela família, mas dentro do espectro real, sem exageros.

Foto: Diamond Films/STX

O longa claramente não teve o aporte para os efeitos em grande escala que um longa deste tipo precisa, mas há algumas saídas bem interessantes, para isso como a fotografia para mostrar a transformação do céu, a baixa luminosidade para dar mais peso a algumas cenas. Ele fica devendo em alguns momentos, mas como já dito, o filme aqui quer te emocionar, não encher a tela de efeitos.

Este roteiro diferenciado, passa também pela interpretação dos personagens. Gerard e Morena fazem um excelente trabalho aqui, os dois tem ótimas cenas com altas doses de drama, e eles são como um casal qualquer, que têm problemas de relacionamento, e mesmo assim precisam do cuidar do filho. O filme traz uma história de fundo para este núcleo, pena que poderia ter feito isso para os personagens secundários, que agregam pouco a trama principal.

Foto: Diamond Films/STX

Enquanto é elogiável a carga dramática, o ritmo do filme é exatamente dentro do que é esperado em um longa deste tipo, uma sucessão de eventos dinâmica, o problema dessa ‘correria’ são as cenas que dependem essencialmente de efeitos visuais ou gráficos. Essas em específico têm uma qualidade baixa, o diretor de fotografia até tenta consertar o dano, mas ele já foi feito.

‘Destruição Final – O Último Refúgio’ consegue se destacar no gênero ‘Destruição do Mundo’ por investir no elemento humano de sua história, com uma narrativa diferente do que esperamos.

Nota: 4/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Facebook: facebook.com/naoparecemaseserio

Instagram: @npmes

Bruno Simioni Cunha Ver tudo

Biólogo, estudante de jornalismo, cinéfilo e nerd que adora dividir conhecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: