Ir para conteúdo

| Por que você não chora | Crítica

Confira a crítica de ‘Por que você não chora’, longa que tem uma boa abordagem da síndrome de Boderline, mas tem alguns problemas de sustentação nos atos finais.

A estudante de psicologia Jéssica (Carolina Monte Rosa) deve acompanhar o tratamento de Bárbara (Bárbara Paz) que possui a síndrome de Boderline e está tentando se reintegrar à sociedade, para ficar mais próxima ao filho.

As duas protagonistas têm personalidades distintas e a fotografia serve justamente para não nos deixar esquecer isso, quando Jéssica está em cena, há muitas cores frias, já quando Bárbara está em cena, há muitas cores e principalmente tons quentes e luzes mais fortes.

Abordar um problema psicológico é um desafio, para qualquer história, a diretora Cibele Amaral busca não só explicar a doença, como nos momentos que Jéssica está na faculdade, mas o interessante é que ele foca na tentativa de Bárbara em se reintegrar na sociedade, dela se controlar, tomar seus medicamentos e conseguir melhorar sua relação com o filho e família.

Foto: Divulgação

Essas diversas interrelações exigem muito de Bárbara Paz, pois é uma personagem com muitas nuances e camadas, ela entrega um ótimo resultado, sabendo muito bem como mostrar as variações de personalidade, em pequenas mudanças em seu rosto, uma lágrima no momento certo. Sua atuação aqui é digna de premiação.

O roteiro de ‘Chorar’ não só mostra a doença, como mantém sua abordagem do momento que Bárbara parece, Bordeline faz parte de toda a narrativa, como se fosse um personagem, não uma subtrama e sim como parte do cotidiano das protagonistas.

As duas são o que movem o filme, isso acaba refletindo nos outros personagens, como o pai do filho de Bárbara e sua sogra, ele ficam restritos a frases de insulto em diversos momentos, nas raras vezes que aparecem, mesmo que o motivo disso seja esse, suas atitudes não condizem com o que é dito.

Foto: Divulgação

O longa também tem parte da sua narrativa envolvida para falar de ‘vida e morte’, de como tirar sua vida um momento frágil, parece uma saída fácil, mas aqui o longa é duro, sem glamorização, mostrando como esta escolha é o resultado de diversos problemas, escolher tirar a própria vida é acaba se tornando a saída para terminar o sofrimento. A abordagem disso em Por que você não chora’ permite essa análise maias criteriosa.

O longa tem um bom centro e fio condutor, o problema fica restrito a sua sustentação de fatos, como Jéssica é claramente afetada ao conhecer Bárbara se imagina que o filme irá lidar da mesma forma ou de uma forma parecida, mas ele vai para um caminho questionável, até mesmo a escolha estética para isso ficou diferente do que esperado.

‘Por que você não chora’ não é um filme perfeito, mas trouxe assuntos que precisam ser tidos para uma plateia, afinal essas alterações psicológicas fazem parte do cotidiano e precisam de uma abordagem o mais próximo da realidade possível.

Nota: 3/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Facebook: facebook.com/naoparecemaseserio

Instagram: @npmes

Bruno Simioni Cunha Ver tudo

Biólogo, estudante de jornalismo, cinéfilo e nerd que adora dividir conhecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: