Ir para conteúdo

| Thundercats – Roar | Review

Confira o review da nova série do Cartoon Network – Thundercats Roar

CTN_2020_ThundercatsRoar_KeyArt

A animação ‘Thundercats’ foi um sucesso nos anos 80, conquistando diversos fãs, e sendo um marco da década, principalmente no Brasil onde foi transmitida por diversos anos em programas matinais ou em sessões de sábados de manhã.

Algo comum no mundo da cultura pop, é mostrar um produto conhecido a uma nova geração, pensando na expansão dos fãs e fazer com que pais e mães apresentem a seus filhos os desenhos que eles costumavam a ver.  Lion e seu grupo já passaram por isso uma vez, em uma série animada em 2011, onde a principal crítica foi mudar totalmente a mitologia original. Os fãs não perdoaram, fazendo com a animação tivesse uma vida curta.

Entendo as críticas, Thundercats Roar estreou no Cartoon Network totalmente reformulado com um traço mais próximo das animações atuais, seguindo enfim a principal reclamação dos fãs, a mitologia. Inclusive podemos perceber a trilha original tocando ao fundo nos ‘momentos importantes’.

thundercats 01
Cena de Thundercats Roar – Foto: Divulgação

Lion-O é um líder em ‘treinamento’, aprendendo suas obrigações e os itens que ele carrega, como a espada justiceira. Esse aprendizado é usado para conhecermos os personagens secundários e suas habilidades. Podemos enfim vermos eles batalhando e vencendo ser que o líder venha e ‘salve o dia’.

Os traços não se preocupam tanto com as proporções dos personagens, apenas quando Mumm-ra está além da ‘forma decadente’ ele fica maior que os outros. Por boa parte dos episódios, a proporção é mantida. O que é estranho quando sabemos que os Thundercats têm diferenças de idade.

A trama dos episódios é bem leve, a série funciona até para uma audiência mais nova, mantendo a mitologia clássica, claro que houve mudanças, mas fica claro que essas mudanças são justamente para adequar o produto para um público diferente, do que a série anterior de 2011.

thundercats 02
Cena de Thundercats Roar – Foto: Divulgação

As batalhas entre o ‘bem e o mal’ respeitam o traço mais cartunesco, mas são muito bem executadas, com muito dinamismo, mostrando cada habilidade da equipe de uma forma inédita, como o uso do Thunder tanque como uma força de batalha implacável.

A missão aqui é ingrata, afinal se tem um grupo difícil de agradar é um fandom que existe a tanto tempo como o de Thundercats. Eles têm razão? Em algumas coisas, mas o principal problema que era a mitologia, foi resolvido aqui. Claro que Roar têm seus defeitos, mas temos aqui uma boa renovação do produto.

Essa renovação tem alguns episódios que agregam pouco a trama principal, mas não há novidades do lado mal da história. Os vilões clássicos e seus respectivos ajudantes estão aqui para garantir a diversão.

Então, vá lá no Cartoon Network assistir a nova trupe, mas lembre que é uma renovação de franquia para outro público, talvez um público mais velho não sinta isso, mas tá tudo bem aqui.

Bruno Simioni Cunha Ver tudo

Biólogo, estudante de jornalismo, cinéfilo e nerd que adora dividir conhecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: